Em sete meses, mais de 290 mil atendimentos são realizados pelos Hospitais Yutaka Takeda e 5 de Outubro

Além do atendimento humanizado, a segurança do paciente também marca o trabalho realizado nas unidades

Realizar o atendimento ao usuário com qualidade, segurança e humanização são os pilares na rotina dos colaboradores que atuam nos Hospitais Yutaka Takeda e 5 de Outubro, ambas unidades gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, na região sudeste do Pará.

Nos sete primeiros meses de 2019, as duas unidades somaram 290.656 atendimentos. Deste total, 41.705 são relacionados aos serviços ambulatoriais, 38.561 atendimentos de urgência e emergência, 205.907 exames laboratoriais e de imagem, 2.735 internações e 1.748 cirurgias.

Toda essa atenção destinada ao cuidado dos usuários é reconhecida pela dona de casa Ângela Carvalho, que ganhou seu bebê no Hospital Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas.

“Todo o atendimento foi ótimo, suprindo todas as nossas necessidades”, declarou. Ângela ainda destaca sua preferência pela Unidade, devido as boas referências que ela teve. “Além do atendimento, a gente só ouve coisa boa sobre o Hospital, e sem contar que tem bons médicos também”, disse.

Desde 2018, os hospitais vêm alcançado o reconhecimento nas áreas de qualidade e assistencial, por meio de certificações importantes como a do Programa Nacional de Qualidade (PNQ), do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e os de Acreditação Hospitalar (ONA).

No Hospital Yutaka Takeda, as conquistas começaram em julho de 2018, com a certificação de Hospital Acreditado Pleno – Nível 2, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada.

Em novembro do mesmo ano, foi o primeiro Hospital no Brasil certificado também pelo PNQ do Confen, que reconhece a qualidade da assistência da instituição. Além disso, em abril de 2019, o Hospital foi certificado com o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam), em reconhecimento às boas práticas adotadas na cozinha do hospital.

Neste ano, o Hospital 5 de Outubro (HCO), em Canaã dos Carajás, iniciou com a conquista do certificado do Cofen que avalia seis dimensões: ações gerenciais sistêmicas; estrutura organizacional; aspectos operacionais; infraestrutura; gestão de pessoas e responsabilidade ambiental. Em breve a unidade também irá passar por auditoria da Organização Nacional de Acreditação (ONA).

O reconhecimento do atendimento de qualidade e humanizado prestado pelas instituições, também se reflete na pesquisa de satisfação dos usuários, que mantém sempre acima de 90%.

Segundo o diretor Hospitalar das duas unidades, Marcos Silveira, os usuários são o motivo pelo qual os profissionais das instituições trabalham e buscam uma contínua melhoria.

“Nós adotamos práticas seguras no atendimento ao paciente e buscamos sempre a qualidade do nosso trabalho, em prol de uma gestão eficiente, seguindo diretrizes institucionais da Pró-Saúde”, explica.

Hospital 5 de Outubro

O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D.

A unidade hospitalar possuí estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em: laboratório de patologia clínica, Ultrassonografia, Mamografia, Radiologia, Eletrocardiograma, entre outros, e atendimento clínico nas especialidades de Clínica Médica, Cardiologia, Oftalmologia, Pediatria, Cirurgia Geral, Fonoaudiologia, Ginecologia/ Obstetrícia, Ortopedia, Psicologia e Nutrição.

O Hospital 5 de Outubro possui 23 leitos, sendo sete apartamentos individuais e 16 leitos de enfermaria coletiva. A unidade possui, também, um centro cirúrgico com duas salas de cirurgias e quatro leitos de recuperação pós-anestésicos.

Hospital Yutaka Takeda

O Hospital Yutaka Takeda foi construído pela Vale em 1986 e é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde 1997. Possui ambulatório para consultas eletivas com 20 especialidades médicas, Pronto-Socorro 24h, acomodações de internação com 16 leitos de enfermarias, 17 leitos de apartamentos individuais, um leito de isolamento, um leito de assistência semi-intensiva e dois leitos de assistência semi-intensiva neonatal, com um total de 37 leitos. Além disso, possui centro cirúrgico com três salas cirúrgicas, uma sala de pré-parto e três leitos de recuperação pós-anestésica, Serviço de Auxílio Diagnóstico e Terapia e Serviço de Medicina do Trabalho.

A Unidade possui importantes certificações, a de Hospital Acreditado Pleno – Nível 2, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. E foi o primeiro Hospital no Brasil certificado pelo Programa de Qualidade (PNQ) do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição. Além disso, recentemente o Hospital foi certificado com o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam), em reconhecimento às boas práticas adotadas na cozinha do hospital.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.