A história de uma equipe profissional de saúde que faz a diferença no Hospital 5 de Outubro

Lembrado no dia 2 de julho, o Dia do Hospital marca o reconhecimento aos profissionais que atuam em unidades de saúde por todo o país. No Hospital 5 de Outubro, em Canaã dos Carajás (PA), a data é celebrada com histórias de profissionais ligados diretamente à assistência e como observam a missão do próprio trabalho desenvolvido na unidade.

Para Renata Chiquetti, gerente Assistencial do HCO, o trabalho da equipe de enfermagem é essencial no ambiente hospitalar, principalmente no processo de acolhimento e empatia com o paciente.

“Eu lembro quando a minha mãe me levava ao posto de saúde, tínhamos que ir bem cedo e enfrentar filas grandes para sermos atendidos, mas algumas pessoas nos tratavam muito mal. Então eu dizia a ela que iria ser enfermeira só para ensinar essas pessoas como tratar os pacientes”, sorriu ao lembrar da história.

As experiências vividas pela Renata foram, de certo modo, motivadoras para o seu sonho de ser enfermeira. Ela se esforçou para trabalhar na área hospitalar e fazer a diferença em seu ambiente de trabalho por meio de um atendimento acolhedor e humanizado.

A filosofia de humanização no atendimento é uma das missões da Pró-Saúde, entidade responsável pelo gerenciamento do HCO. Assim, os profissionais também recebem estímulos para a implementação da humanização diariamente no trabalho realizado na unidade.

No caso da técnica de enfermagem Carmeacira Silva, conta que foi a curiosidade o principal gatilho para atuar na assistência. Ela cita dois momentos que marcaram bastante a sua decisão pela sua profissão.

“Como minha avó era parteira, eu corria para ver ela fazendo os partos pela brecha da fechadura, achava bonito ela cuidar das pessoas. Outra situação foi a perda da minha filha durante o parto dela em 2016. Infelizmente, devido a complicações, ela não sobreviveu após o parto. Assim, eu quis saber sobre tudo o que aconteceu. Então, alguns meses depois disso, eu já estava fazendo o curso técnico”, contou.

Agora, contente em atuar na sua profissão pela primeira vez depois de formada, a profissional se sente realizada em cuidar das pessoas. “Aqui no HCO foi meu primeiro emprego depois de formada, me sinto muito feliz de ir para o meu plantão e prestar uma boa assistência aos pacientes”, declarou.

No Hospital 5 de Outubro são 119 profissionais, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem, que se revezam para cuidar de pacientes no Pronto Socorro e Unidade de Internação da unidade.

Renata Chiquetti, ainda destaca que nesse momento de pandemia é essencial a valorização da equipe da unidade. “Devido a pandemia que estamos vivendo, valorizar esses profissionais pelo comprometimento e cuidado ao próximo é o mínimo que podemos fazer”, disse Renata.

Certificação do Cofen

Para atestar o diferencial desses profissionais, em fevereiro de 2019, o Hospital 5 de Outubro foi certificado pelo Programa Nacional da Qualidade (PNQ), concedido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que reconhece a qualidade e segurança da assistência.

O Cofen é o órgão responsável por normatizar e fiscalizar o exercício da profissão de enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem, zelando pela qualidade dos serviços prestados em cumprimento à Lei do Exercício Profissional da Enfermagem no Brasil.

A certificação de qualidade do Cofen busca reconhecer e estimular o desenvolvimento dos profissionais de Enfermagem e a qualidade assistencial. O selo de qualidade é uma certificação dos profissionais de enfermagem e não apenas das instituições.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.
Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.