Nutricionista do Hospital 5 de Outubro alerta para a influência da ansiedade na alimentação

_Exageros causados pela ansiedade podem colocar a saúde em risco, com o desenvolvimento de doenças como diabetes, hipertensão até depressão_

Com a pandemia e necessidade de manter o isolamento social para conter o avanço do vírus, estamos passando mais tempo em casa. Porém, essa medida pode ocasionar algumas consequências, como agravar ou desencadear quadros de ansiedade, que pode ocasionar uma mudança no padrão alimentar, prejudicando a saúde.

A nutricionista do Hospital 5 de Outubro (HCO), gerenciado pela Pró-Saúde, em Canaã dos Carajás (PA), Helen Oliveira, explica que, com a chegada do novo coronavírus, é necessário fazer alguns ajustes na rotina alimentar, a fim de evitar exageros que colocam a saúde em risco. A má alimentação e a falta de exercícios físicos resultam no aumento de peso, que pode desencadear um quadro de depressão. Não podemos esquecer ainda de doenças como diabetes, hipertensão e dislipidemia.

“Uma boa alimentação pode ajudar a vencer a ansiedade, o que auxilia na manutenção de uma alimentação balanceada. Ela ainda ajuda fornecendo nutrientes que auxiliam a manter o equilíbrio do nosso corpo e a produzir hormônios que causam a sensação de bem-estar e prazer”, afirmou a profissional.

Alimentação saudável 
Helen destaca os alimentos mais recomendados para ajudar a combater à ansiedade, que são as fontes de gordura, fibras e proteína.

– Fontes de gordura: são exemplos, as castanhas, abacate, leguminosas, azeite entre outros.
“As gorduras são indispensáveis para nosso corpo, saúde de nossas células e produção de hormônios”, comenta a especialista.

– Fontes de fibras: são os alimentos integrais, como aveia, pão integral, frutas e verduras.
“As fibras auxiliam na saciedade e na flora intestinal, com o auxílio da ingestão hídrica”, garante Helen.

– Fontes de proteínas: leite e seus derivados, carnes vermelhas e brancas, soja, entre outras.
“As proteínas auxiliam a construção dos tecidos, células e músculos”, frisou a nutricionista.

A nutricionista ressalta que o ato de comer é prazeroso e a pessoa ansiosa pode tentar amenizar as suas angústias exagerando na quantidade e no tipo da alimentação, que geralmente viciam, como os açucares, que causam primeiro sensação de prazer e depois culpa, levando a um ciclo vicioso, que pode gerar ainda mais ansiedade.

“Para quem quer manter uma alimentação equilibrada para alcançar algumas metas, como exemplo a redução de peso, é recomendada a busca de ajuda de profissionais habilitados e não aderir a dietas com promessas de emagrecimento rápido”, finalizou.

Hospital 5 de Outubro
O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela mineradora Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D. A unidade hospitalar é gerenciada desde 2006 pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, e possui estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade. Congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em diversas especialidades.

Em fevereiro de 2019, a unidade foi certificada pelo Programa Nacional da Qualidade (PNQ), concedido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que reconhece a qualidade e segurança da assistência.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.