Workshop com atividades interativas reforça segurança do paciente no Hospital 5 de Outubro

Para reforçar os protocolos de segurança do paciente, o Hospital 5 de Outubro (HCO), em Canaã dos Carajás (PA), gerenciado pela Pró-Saúde, promoveu um workshop interativo, com diversas atividades lúdicas na Unidade para usuários e colaboradores, nos dias 24 e 25/4.

Durante a programação, os profissionais do HCO passaram por várias estações que abordavam os setes protocolos que a instituição possui baseados nas Metas Internacionais de Segurança do Paciente, sendo elas: Identificação correta do paciente; Comunicação efetiva; Segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos; Cirurgia segura; Higienização das Mãos; Redução do risco de queda e úlcera por pressão.

Segundo a supervisora no Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) do HCO, Fernanda Gomes, esse tipo de iniciativa lúdica melhora o engajamento dos colaboradores na questão do cuidado e da segurança do paciente. “Este é o segundo ano que realizamos a ação, e como diferencial desta vez teve a participação dos pacientes do setor de internação. Também divulgamos as informações importantes dos nossos protocolos e conseguimos maior adesão dos nossos colaboradores que aprenderam se divertindo, por isso a ação é muito importante”, disse.

A supervisora ainda frisou que o sucesso da programação só aconteceu devido ao envolvimento de vários setores do Hospital na organização do evento. “Desde a assistência até os setores de apoio, Tecnologia da Informação, Higiene e Limpeza, Manutenção entre outros que participaram. Realizamos uma eleição entre os participantes para a escolha da estação mais criativa, com isso conseguimos envolver vários profissionais”, explicou.

Conforme os colaboradores visitavam as estações, informações sobre as barreiras de segurança para reduzir os riscos de incidentes na Unidade eram expostas por meio de brincadeiras como: telefone sem fio, tiro ao alvo, jogo de tabuleiro no chão entre outros.

A auxiliar de farmácia do HCO, Tenizia Barbosa, comentou que esse tipo de ação é de grande valia para relembrar os protocolos e que durante o ano a Unidade sempre realiza outros treinamentos, sempre abordando a segurança do paciente. “Esse tipo de programação é muito importante para que cada um saiba dos riscos que o paciente está exposto e como preveni-los também”, relatou.

Sobre o Hospital

O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D.

A unidade hospitalar possuí estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em: laboratório de patologia clínica, Ultrassonografia, Mamografia, Radiologia, Eletrocardiograma, entre outros, e atendimento clínico nas especialidades de Clínica Médica, Cardiologia, Oftalmologia, Pediatria, Cirurgia Geral, Fonoaudiologia, Ginecologia/ Obstetrícia, Ortopedia, Psicologia e Nutrição.

O Hospital 5 de Outubro possui 22 leitos, sendo seis apartamentos individuais e 16 leitos de enfermaria coletiva. A unidade possui, também, um centro cirúrgico com duas salas de cirurgias e quatro leitos de recuperação pós-anestésicos.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil.

Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de onze Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.
A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.